Será o fim do meu DIASTEMA? (dentes separados)

Invisalign

Na semana das eleições, quem gosta de votar já pode ir treinando hoje nesse vídeo! Aguardem que já vou contar tudo aqui!

Por motivos de: Será o fim do meu DIASTEMA?

 

Começando a história pelo começo: há uns meses postei essa foto no instagram e na legenda falei do meu diastema, que são os dentes separados. Contei que já tive complexo deles, tinha vergonha de sorrir, mas que com o tempo senti que eram parte da minha personalidade, uma marca registrada, então comecei a não ligar inclusive para pessoas debochando disso, eu tava de boa.

Em seguida no meu inbox aparece um dentista, que eu já tinha notado pelo aplicativo de visualizações, era uma @ que acompanhava fielmente todos os meus stories. Ele veio me falar que meu diastema já foi muito aclamado e que modelos e celebridades mantinham os dentes separadinhos.

Mas ele me disse algo que eu já sentia no dia a dia, minha mordida estava prejudicada, aberta. O que significa que eu não consigo morder (cortar) alimentos com os dentes da frente. E ele seguiu dizendo que era possível com o tratamento INVISALIGN corrigir a mordida sem fechar o diastema. E além disso o Dr. Marcone Paes, me convidou para conhecer melhor o tratamento e se eu gostasse para fazer o tratamento com ele, que é especialista nessa tecnologia, atuando no Rio e em Juiz de Fora.

Eu fiquei mega feliz, porque já conhecia um pouco sobre INVISALIGN e sempre foi uma vontade minha usar esse tratamento ao invés do tratamento tradicional de aparelhos ortodônticos daqueles aparentes de metal ou porcelana. Sempre foi o mais empecilho para que eu usasse aparelho a estética, o incômodo e a mudança na forma de falar que esses aparelhos convencionais causam.

Por isso, topei na hora a parceria com o Dr. Marcone, que me passou muita segurança desde sempre e já me ganhou por não ter sempre aquele papo de “consertar” estéticamente o meu sorriso, dando a opção se eu quiser, de manter o diastema.

No vídeo vocês vão saber mais sobre o tratamento pelo Dr. Marcone e um pouco mas sobre o INVISALIGN nas palavras do profissional no assunto.

Quem me acompanha nos stories do instagram, já notou que eu dei pistas do que ia rolar. Extraí os sisos e falei que vinha por aí uma novidade muito boa para mim e para o Garotas, pois esse vídeo marcava o recomeço do canal no YouTube. Mostrei inclusive o raio x dos meus sisos inclusos e deitados, foram cirurgias tensas pra mim.

Como eu já disse, meu sonho era o INVISALIGN, mas além das vantagens que já falei, fiquei doida por poder retirar o aparelho pra comer, sair pra algum evento/rolê… e isso é ótimo pra quem trabalha com a própria imagem, jornalistas, atores, palestrantes, modelos, atores e atrizes… no meu caso levei isso em conta e também a minha vontade.

Outra vantagem que amei e até me assustou foi o tempo de tratamento, na real quem faz esse tempo é o paciente, quanto mais tempo você passar com o INVISALIGN por dia, mais rápido será o final do tratamento. Que pode durar entre 3 meses e meio a 13 meses! Fiquei chocada com isso!

E aí vem a parte que ninguém quer encarar, e o preço? Isso foi mais quebra de preconceitos ainda pra mim, porque o INVISALIGN fica muito pouco mais caro que o tratamento convencional, o preço vai depender claro de quantas placas vão ser necessárias para finalizar a correção da sua mordida.

Mas mesmo quem precisa de muitas, que é o meu caso, se você comparar com aparelhos convencionais, a diferença mesmo fica no tempo que você permanece pagando por ele, pois os ortodônticos tradicionais tem tratamentos que duram no mínimo 2 anos (o que nunca acontece), começo pessoas que usam aparelho há cinco ou seis anos, e nesse tempo todo você paga mensalmente, e mesmo finalizando em dois três anos, o valor das parcelas poderiam ser economizadas e investidas no INVISALIGN e realizado o tratamento muito mas rápido e sem sofrimento de manutenção, fala e tiques, dentes amarelados, estética, comer de aparelho fixo… nossa, são tantos os incômodos que posso passar o dia listando aqui.

Mas a hora mais surreal pra mim foi ver essa simulação baseada no escaneamento dos meus dentes como estão agora, e como ficarão após o tratamento, nas imagens tem a simulação com fechamento e sem fechamento do diastema. Mas as duas são incríveis e me deixaram muito empolgada pra começar o tratamento. CHO CA DA

diastema
Fechando completamente o diastema
será o fim do meu diastema
deixando um leve diastema

E o mais doido é que pela primeira vez um dentista me contou o motivo da minha mordida ser aberta e estar cada vez mais se abrindo: Eu projeto e pressiono meus dentes pra frente com a língua ao falar!

E depois dessa revelação notei que inclusive quando estou concentrada vendo filme ou fazendo algo, mantenho essa mania de pressionar os dentes com a língua. Isso foi muito legal, pois o Dr. Marcone se preocupa com o tratamento e com o resultado após finalizar o INVISALIGN, para que eu não volte a ter a mordida aberta, ele indicou tratamento paralelo com fonoaudiólogo para corrigir essa questão da projeção da língua na fala.

Vou deixar os contatos do Dr. Marcone na descrição do vídeo e o instagram dele também, vocês podem tirar dúvidas sobre tudo com ele, que se prontificou a falar com vocês por WhatsApp (tá na descrição do vídeo) sem compromisso e até mesmo marcar um bate papo pessoalmente no consultório.

E agora é a hora que eu preciso da ajuda de vocês, eu estou na duvida, meu dilema é: FECHO OU NÃO FECHO MEUS DENTINHOS SEPARADOS? Sério gente, quero opiniões, quero dicas pra tomar a minha decisão. Quero argumentos pró e contra fechamento, quero fatos e quero apoio nesse momento de dúvida cruel! Ahaah

Acho que taí uma eleição boa de votar ahaaha

Podem dar pitaco forte aí nos comentários, porque com certeza vou levar em consideração a opinião de vocês, é claro que a decisão final é minha, mas azamiga podem meter o bedelho também..

Diga o que achou do post

Helena Sá

More about Helena Sá

A Garota Rosa Choque, treinadora de unicórnios, adora colorir a pele e os cabelos. Humana do Jimmy, canceriana em sol e ascendente. Don’t cal me flor, amor, querida...

Leave a Reply