Conforto ou lacre, o que você prefere ao se vestir

Conforto ou elegância o que você prefere

Há alguns anos a dúvida era entre conforto ou elegância, sempre vi em revistas e sites esse tipo de matéria, em que se questionava o que era mais importante ao se vestir. Hoje em dia com certeza a dúvida fica entre conforto ou lacre, já que mesmo quem procura sempre elegância, quer também uma peça diferente, que enriqueça o visual.

Pra mim a resposta a essa pergunta é simples, sempre que eu puder eu vou ter conforto e lacre, pois eu adoro roupas diferentes, e dentro do meu estilo.

Mas se eu tiver que escolher entre o meu conforto ou lacrar, brilhar, causar e fechar, com toda certeza vou escolher meu conforto SEMPRE.

 

Somos considerados a geração do lacre, todo mundo quer causar de alguma forma, seja com opiniões, talento, aparência e também estilo. E esse post não é necessariamente uma crítica a isso, pois o lacre tem sido uma ferramenta de empoderamento para muitas minorias, muita gente que sempre viveu à margem, hoje tem destaque porque o lacre é mais democrático que o padrão.

E nesse meio as pessoas sempre buscam aquela brusinha com frase lacradora, o sapato poderoso, o casaco brilhante, o acessório pra fechar o look. E eu sou dessas também. Mas tenho refletido muito sobre as minhas escolhas, principalmente em relação a funcionalidade e conforto das peças que escolho consumir.

Um sapato hoje em dia para mim, só é bonito se eu me sinto bem calçada com ele durante meu dia inteiro, se consigo correr com ele pra pegar o busão. A brusinha tem que ter bom corte, caimento e qualidade, apenas a frase ou aplicação de brilho, recorte lacrador não são suficientes se no final das contas não consigo combinar, vestir e não me incomodar com a gola apertada ou larga demais, por exemplo. O sutiã aparente lindíssimo, mas que não veste bem no meu peito, não tem vez no meu guarda roupas.

Conforto ou lacre

E quando falamos em moda plus size, temos que ter uma atenção redobrada nesse sentido, pois é um segmento que recentemente (última década) realmente começou a nos vestir melhor, e por isso, ainda tem mais dificuldade em nos atender em tudo. Nós também apenas recentemente começamos a exigir conforto também, e não apenas as mulheres gordas, as mulheres em geral ainda estão começando a entender a moda como mobilidade e não apenas beleza e estilo.

E a partir disso um vestido com bolsos, um jeans sem bolso falso, zíper prático, tecidos que não pinicam, bolsas com design funcional, tudo isso é mais importante do que causar com o vestido e jeans sem bolsos para parecer que somos mais magras, o sofrido zíper invisível nas costas que nos limita, mas fica mais chique, ou a bolsa em formato diferente, que vai chamar a atenção, mas tem zero funcionalidade.

E dessa avaliação decidi: o conforto é o novo lacre no meu guarda roupas e acredito que no de muitas de vocês também. E esse post, essa reflexão eu faço para mim e para quem quiser me acompanhar, para cada vez mais consumir melhor, para consumir menos, cada vez mais avaliar minhas reais necessidades, respeitar meu estilo, para não sair da loja cheia de peças lacradoras que não vão funcionar no meu dia a dia.

Adoro falar de moda e provar pra quem acredita ser futilidade, que moda é mobilidade, empoderamento e um exercício de criatividade e inteligência também.

O que vocês acham, é conforto ou lacre no guarda roupas de vocês?

Diga o que achou do post

Helena Sá

More about Helena Sá

A Garota Rosa Choque, treinadora de unicórnios, adora colorir a pele e os cabelos. Humana do Jimmy, canceriana em sol e ascendente. Don’t cal me flor, amor, querida...

Leave a Reply