Sobre ser feliz e ser leve

sobre ser feliz e ser leve

 

Some people are so broken, they get mad at you for being whole

Hoje era para entrar outro post (muito fofo, aguardem), mas eu tive essa necessidade de escrever esse texto. Isso por várias coisinhas pequenas e bobas, mas mesmo assim irritantes que tenho visto tanto pessoalmente, quanto nas redes sociais. Dizem que a gente não deve se irritar com mesquinharia, que só nos faz mal reparar nisso, mas acho que quando acontece muito acaba de alguma forma te incomodando. Então é melhor falar, não é?

O caso é que tem gente que vive para celebrar, para curtir, para vivenciar, seja o que for, e tem gente que vive para reclamar do que essas pessoas felizes estão fazendo. E a gente agora com as redes sociais (principalmente facebook), consegue ver que não é só seu parente chato que é assim, cheio de picuinhas, desgostoso, reclamão, e recalcado (odeio esse termo, mas se aplica).

Quer ver só:

  • Na época do Halloween a gente viu tanta coisa linda, gente se fantasiando, se maquiando, eu fiz look, teve doce, teve filme de terror, é uma delícia ver toda uma galera se divertindo com isso. Mas ó, tinha lá os amargurados reclamando da falta de nacionalismo, das pessoas não estarem comemorando o Dia do Saci, dentre outros mimimis. Mas você logo imagina, e essa pessoa tão consciente da nossa cultura, estava comemorando o Dia do Saci? Não! Estava só reclamando dos que estão se divertindo com alguma coisa. Triste.

sobre ser feliz e ser leve

  • Uma moça muito bonita aqui da minha cidade está concorrendo no Miss Universo, vi que ela precisava de votos e compartilhei na minha timeline pedindo aos amigos da cidade para ajudar. Um moço veio comentar que se admirava que esse tipo de concurso ainda exista, que ele nem sabia (não tem TV e nem acompanha redes sociais) que ainda aconteciam, que eram atrasados e etc. Eu não acompanho esse tipo de concurso, sou feminista e não concordo com objetificação da mulher. Mas as moças que participam do concurso querem dali tirar um futuro e com elas eu concordo, estão usando o concurso como oportunidade que não teriam de outra forma. Mas para além disso, o rapaz em questão só quis tentar dar lição feminista em duas mulheres, ou seja, usar uma luta das mulheres para tentar nos oprimir, pois o comentário dele não ia mudar nada, não era protesto, era uma simples necessidade masculina de dar uma bronquinha nas moças tão burrinhas. Mas não deu muito certo, pois eu respondi na altura da minha diplomacia e elegância. 😀

sobre ser feliz e ser leve

  • Por esses dias saiu uma coleção do Super Mário no McDonalds, muito gente adora, eu amo principalmente Mario Kart, já imaginava que seria uma febre, que a galera ia voltar à infância, que ia ter fila de marmanjos correndo atrás de bonequinho. E eu acho isso o máximo, todo mundo feliz mostrando seu brinquedo novo, tipo dia 25 de dezembro de manhã na rua de casa! E claro, as vezes a gente tá sem grana, não dá pra comprar tudo que quer, eu mesma só comprei um pra mim, e todos os outros pro meu pai que adora uma coleção. Você pode decidir se vai ser o menino que não ganhou o presente que queria, mas resolveu brincar e curtir na rua mesmo assim, ou o ressentido, invejoso, que fica no portão olhando e desdenhando o brinquedinho do coleguinha.

 

  • Ontem vi uma moça reclamando das gordurinhas, e da falta de cuidado na produção, que ela notou quando viu uma blogueira que ela acompanha em carne e osso na rua. Já disse pra moça o que eu achava disso, já conversamos e tá tudo bem. Mas daquele comentário, surgiram várias outras moças alfinetando e sendo más assim de graça, com uma pessoa que elas nem conhecem, que nem sabem o que passa na vida. Qual a necessidade disso? Como a Kalli disse, pessoas pequenas se satisfazem em diminuir o outro para se sentirem melhores, mais importantes…

Some people are so broken, they get mad at you for being whole

Eu no meu dia a dia, infelizmente tenho que conviver (não por escolha), com várias pessoas desgostosas da vida, que se sentem mal ao ver alguém feliz, que tentam de tudo pra estragar a alegria alheia. Seja com comentários amargos, seja falando mal pelas costas, seja maldando atitudes inocentes minhas. Por isso, tento ao máximo ser leve na vida, não ser esse tipo de pessoa pra ninguém. Se eu não tenho nada de bom pra falar, não falo.

“Nossa, como você é perfeita heim!” – não é isso, mas é que quando a gente sofre com a negatividade desde criança, quando tem muitas pessoas destrutivas ao redor, você tem uma escolha também, pode se deixar atingir por isso (já fui muito assim), ficar mal, pra baixo, se encolher na vida e às vezes até repetir essa amargura com outras pessoas. Ou pode parar esse ciclo de infelicidade aí, não distribuir amargura. É isso que eu trabalho todos os dias da minha vida, pois para mim o normal foi sempre ser assim, amarga, seca, ressentida, por muito tempo achei que estava no DNA! ahaha Mas não, a gente pode se libertar, e é simples, é só ser legal.

Com essa falação toda só tenho uma coisa a propor pra vocês. Vamos ser mais gente boa? Bora curtir a foto bonita de alguém que a gente não costuma curtir só de picuinha, vamos elogiar alguém, quem tá comigo nessa? Isso afinal é sobre ser feliz e ser leve.

Diga o que achou do post

Helena Sá

More about Helena Sá

A Garota Rosa Choque, treinadora de unicórnios, adora colorir a pele e os cabelos. Humana do Jimmy, canceriana em sol e ascendente. Don’t cal me flor, amor, querida...

Comments

  1. Ana Paula Nunes

    Eu acredito muito que a gente atrai aquilo que a gente exterioriza, sabe?!
    “Emanemo-nos amor” já disse o TM 🙂

    1. Helena Sá

      Sim Ana, se vc trata bem as pessoas, com certeza vai receber isso de volta na maioria das vezes.

  2. O negócio é o seguinte Helena, como vi no canal da Jana Make Up, ” Gente feliz não enche o saco!” Se você está feliz, não fica incomodando as pessoas, sendo mesquinho, tentando diminuir os outros! E felicidade pra mim é uma escolha, você pode sim ser feliz por nada. Só de estar vivo, ter uma família e amigos que te amam já o suficiente pra ser feliz! Tem momentos que a gente fica pra baixo? Sim! Mas a gente tem que correr atrás de ser feliz também, ignorar quem tenta nos entristecer. Sabe o que desarma qualquer um? Educação, um sorriso… Amei seu post Helena, você atrai alegria e gente feliz pra perto de você, sua linda! Beijão

    1. Helena Sá

      Posso chorar agora Débora? ahaha <3

Leave a Reply