Como foi o curso de Maquiador do Senac

Oi Garotas,

Este post começou a ser pensado desde o primeiro dia de aula no Curso de Maquiador Profissional do Senac, que concluí mês passado.

Já havia feito um curso mais curto e superficial lá mesmo no Senac, até contei aqui.

Pois então, queria dividir com vocês um pouquinho de como foi o curso e algumas makes que fiz por lá. Assim, quem estiver interessada, mas em dúvida, pode tirar suas conclusões e decidir se deve ou não fazer um curso profissionalizante na área.

Para começar tenho que dizer que o meu relato será bem específico, pois acredito que os cursos de maquiador do Senac, sejam diferentes de sede para sede, pois muitas coisas mudam, a começar pelos professores. Quero deixar claro também, que esta é a minha percepção sobre o curso, não significa que seja uma verdade imutável para todo mundo que o fez.

Professor:

Esse foi o ponto de maior conflito que tive no curso, e pelos relatos, foi o de muitos outros alunos. Acredito que por eu ter um grande contato com o mundo da maquiagem via Garotas, internet, vídeos, enfim, tudo que absorvo todos os dias há mais de 2 anos, eu discordei bastante de algumas técnicas e teorias passadas pela professora, e nem vou comentar postura ética e profissional, pois seria antiético da minha parte comentar detalhes sobre isso. Mas no tocante à tudo que envolve maquiagem, foi uma professora insegura, que não aceitava bem quando os alunos faziam um bom trabalho, não sabia a hora e como criticar e corrigir, a partir do meio do curso perdeu a atenção da turma…

Eu poderia citar várias ocasiões e casos específicos para ilustrar meu relato, mas como eu disse, seria indiscrição.

Concluindo, no quesito professor, foi bastante fraco, em minha opinião, importante ressaltar.

Infraestrutura:

A infraestrutura para o curso de maquiador em Juiz de Fora, é a mesma para vários cursos da área de estética, como depilação, drenagem e designer de sobrancelhas. Por isso, as maquiagens eram feitas em macas, o que facilita enormemente o ato de maquiar, o que é ruim, pois na vida profissional é quase impossível que nos deparemos com macas para maquiar uma cliente.

Quanto ao material, havia uma quantidade e diversidade capaz de atender a peles dentro de um padrão. Não havia por exemplo, tons de base, pó e corretivo para peles muito claras ou negras. Também não havia primer ou qualquer produto mais “moderno”. O material aparentava em alguns casos estar um pouco antigo e quando chegou material novo, foi de uma marca comercial que eu gosto e uso alguns produtos, mas que não é profissional e não tem uma uniformidade de qualidade.

Quanto aos instrumentos, ficava a cargo de cada aluno trazer os seus, com essa parte concordo. Nisso estava incluso, todos os pincéis, algodão, cotonete, material para pinçamento de sobrancelha, esponjas, lenços umidecidos e por aí vai.

Turma:

A grande maioria dos alunos não tinha contato nenhum com maquiagem, só o básico que uma pessoa normalmente sabe para se maquiar. Não eram pessoas que tinham costume de ler blogs e ver vídeos de maquiagem, ou seja, era todo mundo muito “crú”. Mas foi uma turma interessada e disposta para aprender em sua grande parte. Acredito que quem investiu R$890,00 estava ali para aprender. 

A maioria aprendeu muita coisa nova, pois quem vem com pouca experiência, obviamente, tem sempre mais o que absorver.

Porém, não acredito que este aluno iniciante tenha conseguido sair como um profissional de maquiagem deste curso. Minha opinião.

Pontos positivos do curso:

  • Certificação de uma instituição conceituada, com carga horária de 162 horas;
  • Possibilidade de treinar vários estilos de maquiagem em diversos tipos e tons de pele;
  • Sair um pouco da sua rotina de maquiagem,  pois você entra em contato com ideias e técnicas diferentes das suas;
  • Conhecer e interagir com pessoas diferentes, com percepções diferentes sobre maquiagem;
  • Participar de eventos como maquiadora;
  • A parte teórica foi bem trabalhada, essa foi a melhor fase da professora.

Conclusões:

Acredito que quando um serviço não está no nível esperado, você pode desistir ou reclamar e fazer o seu melhor para tirar o máximo de proveito do seu investimento, e foi essa a minha opção. Todos os dias ia focada a treinar alguma técnica em que eu tinha dificuldade, pele que queria maquiar, estilo que queria aperfeiçoar. Ou seja, eu fiz o meu curso. Algumas pessoas desistiram, outras iam só para concluir e pegar certificado, mas resolvi sugar o máximo que pudesse da oportunidade de maquiar várias modelos, divulgar o blog e a lojinha, fazer amizades e contatos.

Agora vou mostrar algumas makes que fiz no curso, relevem a qualidade das fotos, pois foram tiradas todas de celular e sem iluminação adequada. E levem em conta que eu estava treinando e aprendendo a lidar com peles, olhos, formatos e texturas novas para mim! 🙂

Uma das primeiras maquiagens que fiz no curso, já treinando colocar cílios. Pele morena e amarela. A modelo é Suele, colega de curso. 🙂

Maquiando pele negra, um grande desafio cobrir áreas de tom irregular, manter uma cor natural na pele e quebrar o preconceito com cores vivas! A modelo é minha colega de curso, Flávia. Bjo!

Maquiagem dourada com preto, em olhos pequenos e separados! Modelo e colega de curso, Schayene! (desculpa se não acertei a grafia do nome!)

Treinando delineado e uso de glitter. Não aparece na foto, mas tem glitter nessa make.

Treinando em olhos grandes e proeminentes! Modelo e colega de turma, Laura! <3

Treinando nos olhos mais difíceis de maquiar, na minha opinião, os meus! Olho encapsulado em 2 maquiagens. Aliás, poucas colegas treinaram em mim, perderam a chance! 😛

No balanço geral do curso, entre pontos negativos e positivos. Valeu muito a pena, aprendi muito sobre o que fazer e o que NÃO fazer como maquiadora e profissional, com todos que conheci e em todas as makes que treinei. 

Espero que tenham gostado e aproveitem o meu relato.

bjo!

Diga o que achou do post

Helena Sá

More about Helena Sá

A Garota Rosa Choque, treinadora de unicórnios, adora colorir a pele e os cabelos. Humana do Jimmy, canceriana em sol e ascendente. Don’t cal me flor, amor, querida...

Comments

  1. Olá Helena! Parabéns pelas maquiagens e pela força de vontade. Acredito que em todas as áreas isso acontece, mas como você disse “vc fez o seu curso” isso é que é importante. Vc aprendeu e agora se profissionalizou, parabéns!

    1. Obrigada Geisa, concordo com você! bjos

  2. Que legal Helena, agora é uma profissional. Parabéns
    Quanto tempo de curso?
    Me interessei!

    Passando para desejar
    BOA TERÇA!
    ♥ Beijos coloridos!
    ** Quelidaestou aqui hoje em uma entrevista super carinhosa – https://nanapinhoemcores.blogspot.com.br/

    1. Oi querida, são 2 meses de curso, tem manhã e tarde, de 2ª a 6ª.
      bjos

  3. Oi Helena!
    Engraçado o curso profissional no Senai de SP, é uma diferenção muito grande, TODO o material você tem que comprar e sai mais caro o curso em si, conheço algumas pessoas que fizeram e todas sairam satisfeitas.
    Eu acabei de me mudar para o litoral e o senai daqui não tem. Pra quebrar o galho comecei um na Embelleze com o mesmo intuito que você absorver.
    Mas com apenas duas semanas todo sabado saiu de lá chateada nervosa. Pq é triste ver pessoas aprendendo errado.
    Decidi o mesmo treinar o que eu tenho dificuldade e fazer valer os 800 e pouco que investi.
    Eu já não tinha grandes expectativas, e mesmo assim já estou BEM decepcionada.
    No meu curso tb tem bastante gente que não sabe fazer nada, e nada contra ninguém é obrigado a saber, porém devia ser exijido pelo menos noção de auto maquiagem para se fazer o curso de maquiagem profissional.
    Enfim… o que pudermos aprender é lucro…

    1. Nossa Thalita, concordo com tudo que vc disse, acho que deveria ter uma base para essas pessoas. Sei que o curso de SP do Senac é muito bem falado, o do Senai eu não conhecia, bom saber que é bom também!
      bjos

  4. Adorei o post!
    Pelo menos serviu pra eu decidir n fazer o curso! Achei Péssimo pelo q vc descreveu, ainda mais por esse preço!
    Beijos

    1. Nem fala, Leticia! Pena não ter um outro curso para concorrer com o do Senac, assim elevaria o nível em Juiz de Fora…
      bjo!

  5. Adorei o post! E achei a make da Flávia linda, com esse bocão rosa *-*
    Sempre tive vontade de fazer um curso de maquiagem profissional, mas aí fiz uma vez um curso de auto-maquiagem da Tracta e fiquei bem decepcionada, acabei desanimando de fazer outros :/ mas ainda pretendo, um dia, fazer um da Contém 1g, porque já me disseram maravilhas dos cursos de lá 🙂

    1. Já me falaram bem tbm, acho que é uma boa, Mylena, se fizer, depois conta como foi!
      bjo

  6. Oi Helena. Também fiz este curso mas foi em 2009. A estrutura é péssima! na época faziamos o curso na sala de manicure. Aprendi algumas coisas e outras eu não sigo totalmente, aí vai de cada um.

    1. Pois é Milena, para quem já vive maquiagem, como eu, valeu pelo treinamento, aprender coisas novas não rolou…
      bjo!

  7. Oi, Helena
    Fiz o curso do Senac de fevereiro a maio do ano passado, em Curitiba. Assim como aconteceu com vc, a professora deixou muito a desejar, trocaram a prof habitual por uma de quinta categoria, que achava que não existia teoria em maquiagem e queimou dez noites da nossa vida. Todo mundo reclamou, ameaçou processar, se desmotivou. Trocaram a profe e as coisas melhoraram, mas atualização não é o forte do pessoal lá, não conhecem marcas famosas, tendências, técnicas, e aí quem já sabe um pouco passa por metida e acaba sendo censurada. Complicado. Como vc, não aprendi quase nenhuma novidade, mas maquiar diariamente aumentou a minha agilidade e segurança. Quando o curso acabou fui trabalhar na Contém 1g. Fiquei um mês no shopping, em pé o dia todo, ralando pacas e quase pagando pra trabalhar, mas ao menos não gastava meus pincéis bons e produtos importados para treinar, o que eu aconselho a todas as meninas que finalizam o curso.

    beijos!

    1. Infelizmente, não existe um curso melhor nas cidades, o Senac é o principal referencial em quase todo lugar. Acho que eles deveriam aproveitar esse destaque e dar up grade no curso. Mas mudar paradigmas é muito complicado mesmo.
      Bjo!

  8. Fiz o curso em SP em 2011 e, como a colega disse, aqui a gente tem de comprar tudo, e em vários tons. Além do próprio valor do curso ser mais caro.
    A professora era uma pessoa com experiência e de bom conhecimento, entretanto, com algumas técnicas ultrapassadas e sem saber lidar com alunos que já tinham algum conhecimento, especialmente via blogs. Parecia que éramos rivais!
    Assim, ela começou a pegar no meu pé e no de outras meninas por não aceitarmos certas “regras” (ex.: eu não usava corretivo colorido em td cliente, e por vezes usava a basse primeiro q o corretivo, o que pra ela era “errado”).
    Mas, assim como vc, Helena, eu tb tentei aproveitar o máximo e no limite pensar “just for fun”, encarar tudo como uma grande diversão.
    A estrutura da minha unidade era mto boa, com cadeiras de salão, iluminação de camarim, ventiladores e alguns produtos pra nos socorrer se não tivéssemos ainda os itens da maleta.
    Valeu mto pela experiência (mas podia ter sido melhor aproveitada), em uma aula de make artístico me descobri uma excelente maquiadora de makes lúdicos, conheci amigas incríveis e temos um bom networking agora e tenho registro na carteira com meu número no MTb, pois o curso dá direito de filiação ao sindicato dos profissionais de rádio e tv.
    Enfim, saldo positivo.

    1. Nossa, muito legal seu relato Daniela, fiquei com vontade de te pedir dicas de como começar na profissão! ahaha
      Apesar da estrutura de SP ser melhor, parece que algumas coisas não mudam, os professores precisam lidar com seus egos e aprender a evoluir!
      Vou tentar essa afiliação também, assim que o certificado sair!
      bjo!

  9. Helena, com certeza com o registro tudo fica mto mais sério e valorizado. Vc poderá praticar preços justos, condizentes com boa formação + bons produtos + boa técnica.
    O que dá pra perceber é que salões menores geralmente não querem pagar um preço justo (aqui em SP, num salão pequeno, espera-se ao menos um valor inicial de R$60), mtos abusam do seu início de carreira!
    No geral, você vai a um salão, pede pra apresentar seu trabalho numa make teste e deixa seu cartão (com seu número de registro fica mto mais confiável!). Daí ou a cliente te liga direto ou o salão intermedeia, e neste caso eles ficam com 40% do valor cobrado pela make (ou seja, se cobrar menos de R$60 reais na make vc vai ficar com qto? Mal paga os custos de sair de casa! E se vc aceitar cobrar menos, depois não conseguirá aumentar os preços…).
    Além disto, fotografar tudo pra ter um portifólio é essencial. Eu ainda nao monteri, tô vacilando.
    Eu percebi que prefiro ensinar as pessoas a se maquiarem, valorizando partes, corrigindo outras, me dá mto mais prazer. Daí estou testando alguns modos de mini cursos com amigas…
    Agora a vaidade de alguns professores de make não muda, né???!!!!
    Boa sorte pra vc tb!

    1. Obrigada Daniela, se é difícil aí em SP imagina aqui no interior de MG! Quanto a portfólio, estou montando o meu, mas sei que é complicado ficar lembrando de tirar fotos, pedir autorização, ter uma luz boa, etc… Também gosto bastante de ensinar, queria tentar no Senac, mas pelo que vi, é uma panelinha muito fechada, que não quer inovar. Vou procurar saber sobre o registro! Mais uma vez obrigada e conto com vc sempre aqui no blog! Bjo!

  10. […] o corretivo Yellow da Mary Kay quando estava fazendo curso no Senac, um ponto positivo do curso é poder experimentar os produtos das colegas, daí você descobre e […]

  11. Estou fazendo esse curso também, e pelo seus relatos deve ser a mesma professora!! hehehehehe. não eh mole não! ta complicado… bjus

  12. Olá!!!fiz a inscrição on-line pelo pronatec hoje de maquiador em juiz de fora.a professora q vai dar o curso chama Giselly Carmo, é a mesma prof. que deu aula pra vc????

    1. Helena Sá

      Oi Lu, não é a mesma não! Vamos torcer para as coisas terem melhorado! Bom curso pra vc, não desista, faça seu curso, maquie muito por lá! Bjo

  13. queria saber o valor do curso e se vc tem pagina a nao ser o blog me passa bjss

  14. Oii amiga, muito legal suas dicas, Você tem algum post que fala sobre unhas coloridas? beijos e sucesso!

  15. amei do teu post, super legal o teu pensamento. amei o teu website de modo {geral|global) irei voltar aqui mais vezes, eu tenho um blog sobre esse mesmo assunto, visite ele mais tarde abraços.

Leave a Reply