séries


09/06/14
[PROMOÇÃO] Orange is the new black

orange-is-the-new-black-sorteio

Galera, passando aqui só para avisar que tem promoção lá na página do Garotas no facebook. Quem aí quer ganhar o livro e uma camiseta de Orange is the new black?

Para participar é só seguir as regras!

1. Curta as páginas do Garotas Rosa Choque e Editora Intrínseca

2. Compartilhe a imagem em modo PÚBLICO usando a hashtag #OITNB LINK PARA A IMAGEM (http://ow.ly/xNWfa);

3. Clique em QUERO PARTICIPAR, neste link: https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/353745

4. Todos os prêmios serão enviados para o vencedor pela Editora Intrínseca.

5. A equipe do GAROTAS ROSA CHOQUE não concorrerá aos prêmios.

Resultado em 22/06/2014

Saiba mais sobre a série: http://garotasrosachoque.com.br/2014/06/livro-e-serie-orange-new-black.html

BOA SORTE pra todo mundo! \o/

Postado por Helena Sá

Veja também

20/07/15
[DIY] Quadrinhos divertidos

Contei no instagram e no snapchat (pinkshockgirl) que fiz uma reforma no meu quarto e uma super transformação. Em breve vai ter vídeo  mostrando tudo. E aos poucos vou dando dicas das decorações que tenho feito, já até dei aqui um diy de reforma de uma moldura.

Mas hoje vou contar de uma ideia de decoração que tive com molduras coloridas, pois sempre vejo o pessoal usando muito as molduras vazias dispostas nas paredes de forma aleatória. Acho muito bonito, mas queria algo diferente, e a ideia veio quando vi um rolo de papel de presente do desenho A Hora da Aventura. Achei que ficaria lindo combinado com as molduras coloridas que já havia comprado.

quadrinhos-divertidos

Para fazer os quadrinhos divertidos você vai precisar de:

  • Papel de presente ou qualquer outro print que você ache bonito;
  • Molduras ao seu gosto;
  • Tesoura.

quadrinhos-divertidos

Esse DIY é tão fácil que dá pra você fazer com as crianças pra quem tiver filhos, e fica lindo para decoração de quarto infantil.

É só recortar pedaços do papel de presente no tamanho do molde que vem nos porta retratos, os meus foram de 10×15 cm.

Se o papel  for como o meu, que tem várias partes diferentes, dá pra fazer vários quadrinhos com prints diferenciados em cada um.

quadrinhos-divertidos

Em cada quadrinho eu coloquei um personagem diferente como central: tem a Marceline, o Jake, Finn, Princesa Caroço… até o Rei Gelado teve chance! 😀

quadrinhos-divertidos

E o material ficou muito barato, cada quadrinho saiu por R$9,90 nas Lojas Americanas, e o palpel de presente foi R$1,98 o rolo na Havan. Sobrou muito papel viu!

Eu fiz quatro quadrinhos então gastei menos de R$42,00 em tudo.

quadrinhos-divertidos

No post sobre o meu quarto vou mostrar como ficaram os quadrinhos na parede, mas na foto acima vocês podem ver um pedacinho. ♥

O mais legal dessa ideia é que sempre que você cansar da estampa que escolheu, pode mudar gastando bem pouco e com muita facilidade.  😉

Olha, eu amei essa “arte”, não vou enjoar tão cedo! Ficou muito fofo na parede, deu um efeito bem acabado, muito caprichado mesmo!

Curtiram o faça você mesmo dessa vez? Quem fizer me marca ou conta aqui pra gente!

Postado por Helena Sá

Veja também

25/04/15
BROAD CITY: 5 motivos para assistir

broad-city

Sabe a melhor série de comédia dos últimos tempos? Então, é Broad City e eu vou contar porque nesse singelo post/declaração de amor.

A série tem como cenário, ou quase um personagem, a cidade de Nova Iorque. Isso não é novidade, várias séries e filmes tem, mas a forma de mostrar e interagir com a cidade é muito diferente, é mais real, é com uma crítica leve, mostrando lugares incríveis que vão além dos locais e coisas clichê.

A história gira em torno das amigas Abbi e Ilana, que são os nomes das atrizes e criadoras da série Abbi Jacobson e Ilana Glazer. E de cara você imagina, mas o que tem de tão incrível nessa série? Amigas de 20 e poucos anos vivendo em NY é o mais lugar comum das séries. Mas já na primeira cena do primeiro episódio você já saca que Broad City é genial.

broad-city

A série é muito, mas muito engraçada, as duas personagens e seus amigos são aqueles tipos de personagens que a gente tem vontade de ter como amigos. Mas o destaque vai para Ilana, a mina é uma vida loka, mas é ao mesmo tempo a melhor amiga que Abbi ou qualquer uma de nós amaria ter. Ela é inteligente, engraçada e muito livre de qualquer pudor, culpa ou preconceito. E a Abbi que também é um personagem incrível, só consegue ser ela mesma quando está com a Ilana.

broad-city

“Finalmente entendi minhas sobrancelhas. Elas são irmãs, não gêmeas.”

As histórias vão acontecendo enquanto a vida rola de um jeito bem natural, a amizade das duas está acima de caras ou qualquer rivalidade, mostra que mulheres podem sim ser amigas, mostra que a gente tem muito mais assuntos do que só homens ou “futilidades”.

broad-city

Mas explicando melhor: Broad City é a melhor série jovem da atualidade, e isso por vários motivos que eu vou tentar transmitir pra vocês.

1 – Humor que subverte expectativas: sabe aquele papinho de que o mundo tá ficando chato, que feministas são mal humoradas? Então, tudo besteira, pois Broad City é uma série que ri não da vítima, mas do algoz. E é de uma maneira tão leve, tão zuera, que a gente nem percebe e quando vê já ó, tá babando nas tiradas, na inteligência das sacadas das protagonistas Abby e Ilana.

2 – Duas protagonistas mulheres: sabe aquele outro papinho de que mulher não é engraçada? Outra balela que nos contaram, mas isso a gente já sabe há muito tempo. O que Broad City prova, é que o humor feminino não tem limites, não tem pudores, e é fodasticamente GENIAL!

3 – Realidade nua e crua: sabiam que mulher peida, arrota e fala palavrão? Pois é, se dependesse da maioria dos filmes e séries a gente nunca ia ficar sabendo, não é? Mas nessa série maravilhosa as coisas saem naturalmente, todo mundo e principalmente as protagonistas estão sempre muito reais, ninguém acorda com ondas perfeitas nos cabelo e muito bem maquiada, ninguém é sexy o tempo todo, feminina, delicada… pois DUDE,  na vida real também não é assim, e ver uma série que nos liberta de estereótipos bobos, é orgásmico! #WIN

4 – Não é uma nova Girls: tem quem compare as duas séries, mas não acho que tenha muito mais a ver do que se passarem em NY e a faixa etária dos personagens. Pois Broad City é muito mais leve, menos drama, os personagens não são tão complicados, egoístas e hipsters como em Girls. É um outro nível de qualidade, na minha opinião.

5 – Amy Poehler é produtora da série: pra quem não conhece a Amy, ela foi a Leslie Knope da série Parks&Recreation, além de ser uma atriz, diretora, produtora e humorista, ela é feminista e tem vários projetos de incentivo a talentos femininos.

broad-city

A série já tem 2 temporadas com 10 episódios cada e em janeiro de 2016 estreia a 3ª temporada. Já aguardo ansiosa por ela! ♥

Quem aí já assistiu a série? Me contem o que acharam! E quem ainda não viu, aproveita o fim de semana pra começar!

Postado por Helena Sá

Veja também

17/10/14
[Séries] Polseres Vermelles

polseres-vermelles

Já mostrei e contei aqui como eu amo séries, e também como adoro descobrir e assistir também séries que não são mega produções americanas. Dessa vez venho apresentar Polseres Vermelles, uma série catalã!

A série é tão boa e faz tanto sucesso na Espanha, que já rendeu um remake em espanhol e recentemente foi lançada nos EUA como Red Band Society, com produção de Steven Spielberg. Mas porque então estou falando da versão catalã que pouca gente conhece ao invés de indicar a versão americana, muito mais fácil de baixar e em inglês? São os seguintes motivos:

  1. Comecei a ver Polseres Vermelles antes de lançarem o remake americano;
  2. A versão americana mudou muita coisa e adicionou personagens;
  3. A original é muito mais realista, na versão dos EUA um dos personagens tem o quarto de hospital que mais parece um estúdio chique (oi?!);
  4. Em meio a tanta produção a versão perde um pouco da beleza e da mensagem da original;
  5. A original Catalã é muito melhor!

série-polseres-vermelles

Mas vamos falar da série! Polseres Vermelles gira em torno de 6 jovens que estão internados no Hospital Miramar. Cada um tem sua história forte para contar, tão jovens já passaram por muita coisa.

A união do grupo de Pulseiras Vermelhas começa com a amizade dos colegas de quarto Jordi, recém chegado ao hospital e Lleó rapaz com câncer que já passou por tudo que Jordi ainda vai passar. Lleó é aquele rapaz de personalidade forte, cativante e muito popular no hospital, tanto entre os médicos e enfermeiros, quanto entre os outros pacientes. Nos corredores do hospital, os amigos acabam reunindo mais membros para o grupo, que tinha que conter 1 líder, o segundo líder (para quando o líder faltasse), o bonito, a garota, o inteligente e o imprescindível. Na ordem eram Lleó (com câncer), Jordi (também com câncer), Ignasi (com problema cardíaco), Cris (distúrbios alimentares), Toni (acidente de moto) e Roc (em coma).

Para falar de Polseres Vermelles é quase que imprescindível contar a história de Albert Espinosa, o criador e roteirista desse drama. Por quê? A série é livremente inspirada em seu livro, O Mundo Amarelo (publicado no Brasil pela editora Verus), que por sua vez traz experiências de vida do autor, além de contar um pouco sobre o que é o Mundo Amarelo (só lendo pra descobrir).

Quando tinha 13 anos, Albert foi diagnosticado com câncer. Daí então teve que amputar uma perna, perdeu o pulmão esquerdo e parte do fígado. Depois de 10 anos saindo e entrando em hospitais, quando disseram que já estava curado, Albert descobriu que havia aprendido uma lição com a doença: O triste não é morrer, mas sim não viver intensamente. E é basicamente esta ideia que resume a proposta de Polseres Vermelles. Aos seus personagens, Albert Espinosa transfere toda experiência e aprendizagem vivida enquanto enfrentava o câncer.

(trecho retirado da resenha de Yago Modesto no site Box de Séries)

Assistam ao trailer, mas cuidado, pois daí não tem volta, vocês não se apaixonar! <3

A série tem nas histórias, na união do grupo e nas mensagens que passa o seu maior apelo, não temos nela o apelo para o luxo, para rostos perfeitamente bonitos, e plastificados que as produções americanas nos fazem acostumar a ver. O elenco é realmente jovem, você não vê um ator de 25 anos fazendo papel de um adolescente, isso traz frescor e mais veracidade a série. A interpretação perde um pouco com isso, pois nota-se que os atores jovens são todos mais crus do que a gente vê nas crianças da Disney ou Nickelodeon que já nascem fazendo cursos de interpretação.

polseres-vermelles

Não tem beleza plastificada, mas não significa que não tenha bonitezas. Adoro quando os atores são lindos imperfeitamente, não tem os dentes certinhos, a maquiagem é mais realista, é uma beleza mais real, como a do maravilhoso Àlex Monner que faz o Lleó da história.

Outra coisa diferente de Polseres Vermelles é que o corpo médico é mero coadjuvante, os personagens principais são os pacientes, principalmente o grupo dos Pulseiras.

A série já conta com 2 temporadas e terá sua 3ª em 2015, eu estou assistindo a primeira, pois até agora são só os episódios dela que estão saindo com legenda por aqui. Mas isso não impede que eu já esteja encantada e apaixonada pela história e seus personagens. Ao assistir um episódio você ri e chora a cada mudança de cena, a história é uma lição, mas ao mesmo tempo não quer ser uma lição, pois traz temas pesados de uma forma leve, delicada, linda!

A minha prescrição é de pelo menos um episódio por semana, para fazer a gente querer viver a vida mais intensamente! <3

Alguém já assistiu? Quem seguir minha dica conta aqui o que achou! 😉

Postado por Helena Sá

Veja também

23/09/14
The Flash Look

look-camisa-the-flash-vozover

Todo mundo tem um lado nerd?! Tenho certeza que meu aflorou nesse editorial, com quadrinhos e super heróis.

Hoje vou mostrar nosso The Flash Look, para quem adora camisetas de super heróis, mas quer mais opções de como usar, está cansada do velho jeans e camiseta e quer dar uma mudada no visual, porém mantendo o estilo.  😎

look-the-flash

A camiseta é do super herói mais rápido do universo, mas o clima é de preguiça, deitada na grama lendo HQs sem pressa.

the-flash-look

Mais uma vez rolou uma mistura inusitada, vestido com camiseta por cima. A estampa da t-shirt não briga com o print de cachorrinhos do vestido.

vozover-camisetas

the-flash-vozover

Eu usei:

  • Camiseta The Flash, VozOver;
  • Vestido print de cachorrinhos, Renner;
  • Colete de franjas, Marisa;
  • Tênis cano alto, Vans;
  • Anel Batman, Ebay;
  • Pulseira de spikes, Ebay;
  • Óculos lojinha em Amsterdã;
  • Colar de raios, C&A.

camisa-the-flash-vozover

Leitura para o dia todo!

A camiseta que estou usando é a masculina no maior tamanho da marca, eu prefiro pegar as masculinas e customizar, me cai melhor e não fica apertada (detesto roupa apertada). Eu customizei a camiseta cortando a manga, a gola e na parte de baixo fiz um corte estilo mullet. Aguardem que vai ter post ensinando tudo!

the-flash-vozover

Créditos:

Lembrando que a VozOver liberou um desconto de 10% para os leitores do Garotas, as camisetas que já tem um preço digno, agora com mais um descontinho, é só usar o código garotasrosachoque (tudo junto e minúsculo) ao finalizar a compra. ;)

Agora me digam o que acharam do look, das fotos, de tudoo! Quero sugestões e ideias para nossos próximos looks!

Postado por Helena Sá

Veja também

09/06/14
[PROMOÇÃO] Orange is the new black

orange-is-the-new-black-sorteio

Galera, passando aqui só para avisar que tem promoção lá na página do Garotas no facebook. Quem aí quer ganhar o livro e uma camiseta de Orange is the new black?

Para participar é só seguir as regras!

1. Curta as páginas do Garotas Rosa Choque e Editora Intrínseca

2. Compartilhe a imagem em modo PÚBLICO usando a hashtag #OITNB LINK PARA A IMAGEM (http://ow.ly/xNWfa);

3. Clique em QUERO PARTICIPAR, neste link: https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/353745

4. Todos os prêmios serão enviados para o vencedor pela Editora Intrínseca.

5. A equipe do GAROTAS ROSA CHOQUE não concorrerá aos prêmios.

Resultado em 22/06/2014

Saiba mais sobre a série: http://garotasrosachoque.com.br/2014/06/livro-e-serie-orange-new-black.html

BOA SORTE pra todo mundo! \o/

Postado por Helena Sá

Veja também

06/06/14
[Livro e Série] Orange is The New Black #OITNB

 

orange-is-the-new-black

A segunda temporada de Orange is The New Black está chegando e eu não poderia estar mais animada para essa estréia. O seriado foi considerado a melhor série de dramédia de 2013 e não foi para menos. Além de esse ser meu gênero favorito de séries e filmes, Orange is The New Black é original e muito interessante.

Para quem ainda não sabe sobre o que se trata, a série conta a história de Piper Chapman, uma mulher de classe média alta, bonita e estudada que levava uma vida pacata e comum com o seu noivo e que, por um deslize do passado, acaba sendo presa.

orange-is-the-new-black

É na prisão federal que Piper acaba reencontrando a pessoa que foi o motivo por sua prisão e é lá que também terá que enfrentar diversos outros problemas. Dentre eles a Crazy Eyes, uma mulher que se apaixona por Piper  e a pega para cristo insistindo em fazer dela a sua esposa. 

O mais interessante da estória é que é baseada em fatos verídicos e a Piper Chapman (Piper Kerman na vida real) contou tudo em um livro.  Ela apresenta todos os casos curiosos, perturbadores, emocionantes e engraçados da rotina no presídio federal e percebe que lá, apesar de estar cercada de criminosas, todas aquelas presidiárias são muito mais complexas do que ela imaginava.

Enquanto Chapman narra a luta que é aprender a conviver com essas mulheres e todas as regras da prisão, também é discorrido sobre a crueldade do sistema carcerário.

É por isso que apesar de emocionante e engraçado, a estória de Piper tem grande importância social. Depois de cumprir sua pena, a autora se envolveu com o movimento de reforma prisional nos Estados Unidos e até hoje participa do conselho da Associação de Mulheres na Prisão.

Para quem ainda não viu, a série está disponível no Netflix e o livro foi lançado esse ano pela editora Intrínseca. A segunda temporada estréia hoje, então fiquemos ligados !

orange-is-the-new-black

Postado por Carina Silva

Veja também