moda


20/11/15
5 peças de roupa que não acho no meu tamanho

5-peças-de-roupa-que-não-encontro-no-meu-tamanho

A Babu reuniu algumas blogueiras do nicho plus size e o Garotas que não é um blog focado apenas em plus size, entrou por intermédio da Kalli nessa iniciativa original e revolucionária que pretende dar voz as minas gordas, nós e vocês vamos falar o que a gente acha, o que a gente quer na moda, não somente nas marcas focadas no plus size, mas o que a gente quer como consumidora em geral. Essa iniciativa é a #EscutaModaPlus.

Uma coisa que sempre fiz questão de bater pé aqui no blog e em qualquer lugar, é que não quero ver roupas pra mim somente em lojas do nicho plus, quero achar peças legais para todos os tamanhos em lojas tradicionais. Quero entrar numa fast fashion e encontrar ali na porta, nas peças tendência, nas coleções cápsula, roupas que vistam o meu tamanho, e mais, que vistam acima do meu tamanho.

E isso não é apenas para ter realmente referências legais de moda assim que elas chegam no mercado, mas também pois as roupas dentro das lojas direcionadas ao plus size ainda são muito caras, sem estilo, sem criatividade e ousadia. Pra gente encontrar uma tendência que chegou no mercado tradicional no nosso tamanho, temos que esperar a próxima estação em muitos casos, ou pagar 5x vezes mais do que quem veste até o 42.

E para a primeira blogagem coletiva do #ESCUTAMODAPLUS os blogs participantes vão listar 5 peças de roupa que não acho no meu tamanho, ou seja, 5 peças de roupa que quero ver no meu tamanho.

5-peças-de-roupa-que-não-encontro-no-meu-tamanho1

  • Vestidinhos fofos

Eu amo prints diferentes, engraçadinhos, e quando a estampa ainda vem em vestidos soltinhos, com modelagem fresquinha e rodada como esse acima, é um sonho! Mas vira pesadelo ao não encontrar um modelo que sequer entre em mim, que dirá um que vista bem soltinho. Como eu disse acima, posso até encontrar em uma loja plus size, mais vai custar muito mais caro (dá pra achar desse vestido por 50 reais nas lojas tradicionais), e com certeza só vai ter estampa de oncinha ou coisa no estilo.

escuta-moda-plus

  • Macacão

Estou listando esse macacão jeans, mas vocês listem aí qualquer peça de roupa diferente, com modelagem moderna, elegante… sério gente, esse tipo de roupa você nunca encontra em tamanhos maiores, é como se a marca dissesse na etiqueta, “SAI PRA LÁ GORDA, VOCÊ NÃO TEM ESTILO PRA ISSO”. E é exatamente essa a mensagem que a gente entende, que por sermos gordas não podemos, não temos o direito de ter bom gosto, que temos que usar só preto em peças que não marquem, que não chamem atenção. Mas estão muito enganados, já me vejo e vejo várias gordas de atitude lacrando num look com um macacão jeans lindo desses! ♥

escutamodaplus

  • Shortinho

Mais uma vez bato na tecla das peças diferentes, das tendências mais usadas pelas meninas padrão e que nós não podemos usar, pois não tem nem em loja plus size. Você até encontra um short jeans de modelagem tradicional, mas não acha mesmo um desses aí super fofo, com estilo esportivo, nos tamanhos maiores. Acho que mais uma vez a ideia de que gorda esconde tudo e não pode/quer mostrar as pernas acontece, estão enganados. Coloca uns shorts assim tamanho 52 pra vocês verem se não aparece um monte de moça linda com as pernocas de fora!

5-peças-de-roupa-que-não-encontro-no-meu-tamanho-2

  • Hot Pants

São aquelas calças jeans com a cintura bem alta, mas não é só cintura alta, é bem alta mesmo, a famosa “santropeito”, porque realmente ela tem que bater ali faltando alguns dedos para chegar na altura dos seios. É uma calça que desejo muito, e em tamanhos maiores não se acha nem em loja plus, você até acha calça de cintura alta, mas o original hot pants em versão plus size ainda não vi em lado nenhum. E tenho certeza que existe demanda e que iríamos arrasar numa calça dessas. 😉

5-peças-de-roupa-que-não-encontro-no-meu-tamanho

  • Camisetas diferentes

Parece uma peça de roupa boba de se dizer que não acha no tamanho, mas é a que mais me faz passar raiva, pois eu adoro camisetas com estampas legais, e hoje em dia no mercado existem várias lojas físicas e online com estampas lindas, cortes, decotes, acinturadas, mullet… é cada uma maravilhosa. Mas invariavelmente o maior tamanho mesmo marcando GG na peça, serve numa moça que vista 44 e olhe lá!

Daí que eu sempre recorro aos maiores tamanhos masculinos, que acaba sendo aquela camiseta reta tradicional e que pasmem, está cada vez mais diminuindo, hoje em dia em algumas marcas nem o maior tamanho masculino me serve, e eu visto 48, imagina as minhas maiores que eu? Daí mesmo que não encontram.

E o mais triste disso, é que nem a desculpa da logística de produção não tem nesse caso das camisetas, pois a coisa mais fácil é mandar fazer a bendita t-shirt em tamanho maior. E isso eu já ouvi de donos de marca, ou seja, não tem desculpa, o caso é que realmente não querem gordo vestindo a grife, como eu disse aqui.

É isso gente, esse é só o começo, espero que com a ajuda de vocês, todas nós possamos ser ouvidas, que nossa opinião como consumidoras chegue as lojas, que as marcas comecem a realmente nos atender plenamente, chega de cantinho plus size no fundo da loja escondido, com roupinhas mais ou menos! o/

Quem quiser falar o que pensa em seu blog, rede social ou qualquer outro lugar, use a #ESCUTAMODAPLUS pra nossa voz ser ouvida e pra todo mundo ver essa iniciativa tão legal! 😉

*Todas as imagens foram retiradas do site das Lojas Renner.

Postado por Helena Sá

Veja também

30/05/16
Dicas para versatilizar vestidos

versatilizar-vestidos

Todo vestido é uma saia em potencial, ou uma camiseta. É assim que eu penso quando olho para um dos meus no guarda roupas.

Comecei a pensar assim, pois a dificuldade de ter aquela saia ou aquela blusa no tamanho do meu manequim, sempre foi difícil, então quando por milagre eu conseguia um vestido legal, fazia dele saia também, e algumas vezes camiseta usado pra dentro de uma calça ou saia.

Por isso a grande dica para versatilizar vestidos é, nunca pense nele apenas como um vestido. 😉

Na primeira montagem aí em cima, vocês podem ver que esse meu vestido floral eu misturo com tudo, sobreponho camiseta ou camisa, faço mix de estampas… Adoro isso, pois a cada vez que eu uso, ele parece ser uma peça nova. E isso apesar dele não ser discreto, é um vestido marcante, mas mesmo assim, com as combinações, acaba ganhando outra vida misturado de várias formas.

versatilizar-vestidos

Olha aí outro vestido antigo meu, que sempre se renova com uma combinação diferente.

Esse tipo de truque é necessário se você quer explorar e usar suas roupas sem deixar de lado nada parado ali no canto do armário.

Sempre falo aqui de fazer o exercício de pegar uma peça, nesse caso o vestido, e ir colocando várias outras pra combinar, a partir daí você consegue decidir o que vai com o vestido e sabe que tem sei lá, 20 combinações com ele.

Para quem está querendo consumir menos, mas também não quer estar vestida sempre igual, versatilizar peças dessa forma é a grande sacada. Fora que é um exercício maravilhoso para a criatividade. Vejo muitas teorias de que se você parar de se preocupar com combinações de roupas e se vestir sempre igual (vide Mark Zuckerberg), vai ter mais tempo para outras coisas, para criar mais. Penso diferente, acho que todo exercício de criatividade é válido, o que você pensou em combinações de roupas é como uma corrida no parque, te deu preparo, treinou seu olhar, e você acaba aplicando isso em outras áreas da sua vida.

Outra dica importante: não deixe seus preconceitos de moda te limitarem, se você tem na cabeça que tal cor ou estampa não combinam, experimenta a combinação mesmo assim, você pode se surpreender.

Entao é isso, agora é colocar isso em prática, quando tiver um tempinho no final de semana ou mais tarde, dá uma olhada no guarda roupas. Qual peça poderia ser melhor aproveitada se eu não pensasse nela com uma só função?

Postado por Helena Sá

Veja também

09/05/16
Sandália com meia

sandália-com-meia

Sabe aquela combinação que você pensa na sua cabeça e que de nenhuma maneira imagina que vai dar certo? É o caso desse look de Sandália com meia.

Apesar de eu achar lindas essas meias estampadas que são feitas para ficarem aparentes (são mesmo para você mostrar), não sabia se na prática ia dar certo ou ficar uma marmota. 💩

Mas né, se as fashionistas das gringas podem, por que não eu? Aliás, essa coisa de usar meia com sandália é muito anos 90, não acham?

sandália-com-meia

Por isso escolhi um vestido preto simples, reto e de algodão, e um cardigan discreto também, pois sabia que o destaque estaria nos pés.

sandália-com-meia

Quando comprei essa sandália, já foi pensando na possibilidade de usá-la no inverno com meia, e poderia ser assim meia soquete como essa, ou meia calça, então aguardem outros looks com ela.

As meias eu comprei pensando em usar assim também, já estou pensando em outras formas de usá-las aparecendo no look. Adorei essas bananinhas no fundo azul turquesa. Agora estou em busca de meias com unicórnios.

sandália-com-meia

O inverno esse lindo que mantém as makes sempre em cima, sem derreter. Escolhi o batom vinho para combinar com o cardigan e fazer jogo com o cabelo.

sandália-com-meia

Amei essa foto, vento batendo, o look todo lindo, e eu lá segurando o carão. 💃

sandália-com-meia

Pensativa, olhar fixo no horizonte, qual o sentido da vida? Não, a gente não via a hora de almoçar na verdade! 😅

Eu usei:

  • Vestido de malha, Renner;
  • Cardigan listrado, Havan (sessão masculina);
  • Sandália rosa, Petite Jolie;
  • Meia de bananas, Foo Socks.

Mais um look que entra para a lista do amor, e esse fica também para quem quer ousar, para quem quer dar cor ao look que está sem graça, para versatilizar um visual que já usou muito e quer dar um toque diferente…

Quero saber de vocês agora: vocês usam ou usariam sandália com meia?

Créditos:

  • Fotografia: Mateus Aguiar;
  • Maquiagem e produção: por minha conta.
Postado por Helena Sá

Veja também

29/04/16
Apresentando: Loja Queer

loja-queer

Alô, alô! Graças a Deus, diria certamente Inês Brasil ao saber que hoje a loja Queer está abrindo suas portas virtuais.

E para coroar esse lançamento fechante os lindos que idealizaram a marca escolheram o Garotas para falar ao mundo sobre esse nascimento (Born this way) 👩‍👩‍👧

Primeiro deixa eu contar o que significa o nome da marca:

A palavra “queer” ou “genderqueer” é proveniente do inglês, e é designado para identificar pessoas que não seguem o padrão heteronormativo estabelecido pela sociedade. Ou ainda, pessoas que não se identificam com o binarismo de gênero (masculino e feminino). É uma expressão relacionada àqueles que não se encaixam com as formas tradicionais de identidade e orientação sexual.

Literalmente, queer significa “estranho”, “esquisito”, “ridículo”, e por muito tempo foi utilizado como forma pejorativa para se referir a gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Mas com os movimentos sociais, a comunidade LGBT incorporou a expressão, com o intuito de dar um novo significado, alterando a carga difamatória com que eram denominados todos os “estranhos” ou os fora da norma. Portanto, agora queer traz um significado diferente, e passou a denominar um grupo de pessoas que desejam romper com a ordem heterossexual imposta.

E um pouquinho sobre o que tem a Loja Queer de tão especial.

A Queer é uma união de ideias, conceitos e ideologias, aliados à cultura pop, cinema, seriados, música, literatura, política, bordões, e claro, tudo o que há de melhor na internet. Queremos invadir o armários das pessoas, para que elas possam ter orgulho do que vestir, mas principalmente, desfilar sair com muita elegância.

Acreditamos na moda como forma de expressão e na capacidade de interação entre as pessoas. Uma camiseta é mais que peça de guarda-roupa, é uma maneira de dizer quem você é, sem qualquer tipo de rótulos, no melhor estilo “born this way”.

Preciso dizer que amei tudo sobre o que essa marca linda quer trazer pra gente?

loja-queer

E ainda tem mais, a Queer eliminou o conceito de masculino e feminino de suas coleções, os modelos de camiseta são Slim e Confort, e fica a critério do cliente decidir o que é melhor para si. Eu que nunca liguei pra isso de “coisa de menino, coisa de menina”, dei pulinhos mentais de alegria. 😅

Loja queer

Servindo Katya, a uma das Queens mais engraçadas que já passou pelo RuPaul’s Drag Race

Eles mandaram pra mim o tamanho GG do Confort, que posso dizer que vai até o 48 soltinho ou 50 mais justa. Aguardamos tamanhos maiores! 😉

Depois dessa teoria toda, o melhor é ver algumas das estampas:

loja-queer

Cada estampa tem um historinha muito legal por trás, e eu já tenho as minhas preferidas.

Outra coisa que achei foda, os modelos que fotografaram para a coleção, a diversidade e a representatividade chegaram junto, com a poderosa Samanta Silva e o Michell Marques (que é homem trans).

A loja Queer já tá a todo vapor on-line, entrega no Brasil todo, e já tem Instagram e Facebook.

As minhas expectativas estão altas para as próximas coleções da marca, mas já to amando tudo desse lançamento e quero pelo menos umas 4 estampas!

E vocês, o que acharam? Lacraram, não é mesmo?

Postado por Helena Sá

Veja também

27/04/16
Oxford com vestido

oxford-com-vestido

Finalmente o outono deu as caras, e a gente pode sentir um ventinho de leve, pelo menos aqui na minha cidade. No sul do país já tá fazendo frio, que inveja!

E para quem está sentindo a brisa chegar, mas ainda de leve, esse look de Oxford com vestido é perfeito, pois a camisa de flanela te protege do frio e se o sol pegar você tira e pronto, não passa calor.

oxford-com-vestido3

Mix de estampas é comigo e vocês sabem disso, e esse tá uma graça com o floral do vestido conversando com a camisa xadrez de forma muito amigável. Pra dizer a verdade esse conjunto é BFF, não acham?

Plus-size

Como o look já é bastante colorido, dispensei acessórios, e o cabelo combinou com a camisa, adorei! E com esse friozinho chegando, dá pra ousar mais na maquiagem, fiz um olho mais escuro e o bocão tava rosa, porém na foto ficou mais vermelho.

oxford-outono

O Oxford nude com detalhes em amarelo, esse lindo que lacrou na combinação com a bolsa. 💜

Além disso, achei que ficou tão fofo esse visual de Oxford com vestido, ficou primavera um pleno falso outono brasileiro, misturei as estações todas! 😛

oxford-com-vestido5

Meus óculos amados de madeira em estilo cat eyes completaram a lindeza desse look.

Eu usei:

  • Oxford nude, Bottero;
  • Vestido floral, C&A;
  • Camisa xadrez, Renner (sessão masculina);
  • Óculos de madeira, Ybirá;
  • Bolsa amarela, C&A.

oxford-com-vestido

Esse look tá puro amor e versatilidade minha gente! A vontade é arrancar a roupa que eu to vestindo agora e vestir ele de novo. 💜

E o mais legal dele, é que não fica difícil reproduzir, tá? Junta um vestido floral é uma camisa xadrez aí no armário de vocês, e vejam a mágica acontecer! O toque especial foi o oxford, que pra mim é um clássico que nunca morre.

E aí? Curtiram o look e as dicas? Quem se inspirar marca a #garotasrosachoque pra eu ver! 😉

Créditos:

  • Fotografia: Mateus Aguiar;
  • Maquiagem e produção: por minha conta.
Postado por Helena Sá

Veja também

11/04/16
Sobreposições: dicas de uso para as gordas

No post sobre Armário Cápsula plus Size eu comentei que eu e muitas moças gordas gostam de usar bastante as sobreposições. Coletes, quimonos, cardigãs, camisas, boleros, camisetas, Blazers, jaquetas…

Tanto no verão, quanto no inverno, a gente usa muito, e não apenas para nos escondermos, simplesmente porque sobreposições dão um charme ao look, seja ele de uma gorda ou de uma magra, se a sobreposição for bem feita, fica lindo, traz estilo e atitude ao visual.

Mas tem também as mulheres gordas que ainda tem um pouco de receio de usar sobreposição por achar que vai aparentar ser mais gorda, maior, o que não acontece. E se acontecer, qual é o problema? Parecer maior não é ruim, vamos parar de pensar que magro, petit, pequeno é sempre bom e que grande é ruim para mulheres. 😉

sobreposições

Aprendi muito cedo a usar sobreposição, tenho queratose pilar, que deixa meus braços cobertos de bolinhas vermelhas, por isso sempre tive vergonha de mostrá-los, só usava camiseta quando estava bronzeada, pois aí as bolinhas ficavam camufladas.

Mas teve um lado bom nisso, pois acabei estimulando a minha criatividade ao combinar peças para sempre usar mangas.

sobreposições-plus-size

A sobreposição traz ainda a possibilidade de milhares de looks diferentes usando as peças de roupa que você já tem.

Um vestido vira uma saia combinado com uma camiseta, suéter ou camisa por cima. Uma camiseta sem mangas, ganha mangas coloridas com um bolero e coletes por cima. Não tem limites para sua imaginação quando você mistura peças que supostamente deveriam ser usadas de outra maneira, fica diferente, inusitado, e você ganha em visuais diferentes sem comprar mais nada.

gordas

Ah Helena, mas eu não tenho criatividade para isso, não sei misturar estampas, não sei o que cai bem com o que…

Gente, vai no armário, pega um vestido, depois começa a combinar com todas as camisas, camisetas, suéteres e afins que você tenha. Pronto! Você com certeza vai tirar daí algumas combinações que não imaginava serem tão legais. Agora é só ir aos poucos fazendo isso com todas as suas peças de roupa e acessórios também.

E aí, deu certo? Quero saber quem já faz sobreposição com pé nas costas e pode vir dar dicas pra gente nos comentários. E quem foi no guarda roupas e conseguiu fazer uma sobreposição legal, vem contar aqui! 😉

Postado por Helena Sá

Veja também

04/04/16
Armário cápsula dá certo para gorda?

Armário cápsula plus size

Há alguns meses a Gabi me convidou para o grupo “Em busca do armário cápsula“, que ela criou no Facebook. A partir daí fui aprendendo mais e mais sobre o assunto. E para começar vou explicar o que é para vocês:

O que é o armário-cápsula, afinal?

O armário-cápsula é um método que busca um maior autoconhecimento e, consequentemente, menos consumismo. Consiste em criar uma base de roupas versáteis e que amamos e complementar com outras peças mais atuais, que combinem com o clima. (Gabi Barbosa)

Quem quiser saber mais sobre os conceitos de armário cápsula, entra no grupo pelo link. Mas a proposta também é estabelecer um número fixo de peças para cada estação (fala-se muito em 40 peças), doando ou vendendo o que não usa mais e guardando as peças que são de outra estação a parte, pode ser numa mala ou caixa no guarda -roupas. Assim você só se foca naquelas 40 peças e usa a criatividade para fazer combinações diferentes e versáteis aproveitando tudo e usando tudo.

Mas a grande questão é: armário cápsula dá certo para gordas? Ah Helena, é claro que dá, é a mesma coisa, não tem diferença nenhuma. Bom gente, sinto dizer que tem sim, e muitas, mas a boa notícia é que dá sim para montar um armário cápsula plus size bonito e funcional, é só a gente adaptar para essas diferenças:

  • Primeiro que a maioria de nós, principalmente as mulheres que vestem acima do 50, não tem roupa barata à disposição, e quem veste acima do 56 não encontra nem cara nem barata, tem que mandar fazer. Por isso, o armário dessas meninas acabam já sendo uma cápsula de forma definitiva. Nesse caso o AC viria a ser útil mesmo como uma forma de trabalhar a criatividade, investir em acessórios e combinações para não ficar sempre igual.

“Eu não acho interessante se apegar a esse conceito de que armário cápsula precisa ser montado por estação, principalmente no meu caso, moro em Salvador e aqui a gente tem “verão” e “verão com casaquinho”, que é quando chove ou rola um friozinho mixuruca, rs. Acho essa ideia de fazer por estação pouco adaptável pro meu caso. Pensei em fazer um AC pro ano todo, e sei que muitas meninas aqui do Brasil estão começando a fazer assim também. As vezes parece que só pessoas muito consumistas “precisam” fazer armário cápsula, mas nem sempre é esse o caso, acho que pra mim foi mais um processo de autoconhecimento mesmo, de parar de comprar por impulso e parar de comprar coisas das mais variadas, tentar fazer mais com menos e ter uma certa coerência no armário.” (Leíse Filgueiras)

  • Nossas roupas costumam desgastar mais rápido, principalmente em áreas de atrito, como entre as coxas e debaixo dos braços. Por isso, se o número de calças de um AC convencional são 4 calças para um período de uma estação (3/4 meses), no AC Plus Size é melhor ter pelo menos mais uma calça, principalmente se você for uma pessoa que usa muito. Pois a gente sabe, que as nossas calças jeans tem vida útil muito menor, principalmente se não intercalarmos o uso. E isso vale para camisetas e sapatos também, pois entram nessa da vida útil menor.

Armário cápsula dá certo para gorda

  • Mais peças de sobreposição: um detalhe muito importante é que muitas minas gordas que eu conheço curtem uma sobreposição, no meu caso e no de muitas delas os motivos são; gordas com look muito básico é vista como desleixada (absurdo, mas é), e sim, ainda temos o complexo de exibir o braço roliço ou as dobrinhas nas costas. É tudo uma questão de preconceito e insegurança com o corpo? Talvez em parte! Mas por isso tudo, temos que acrescentar ao AC Plus size pelo menos mais umas duas camisas e dois casacos/cardigãs para sobreposição de camisetas.
  • Também é importante transpor a barreira do gorda pode isso e não pode aquilo: a nossa criatividade ao nos vestirmos sempre foi muito podada por essas regras ridículas que nos impomos e que outras pessoas também pressionam. Conheço meninas gordas que só usam roupa escura, ou que não usam nada curto, estampado, listrado… todos esses NÃOS que sempre nos foram enfiados goela abaixo, prejudicaram e prejudicam muito na hora da gente ousar, tentar ser versátil no nosso modo de vestir e fazer combinações.

Tô desenvolvendo meu estilo nesses últimos tempos e acho SUPER possível viver com 40 peças de roupa. O Slow fashion é mara pra pensar nisso. O maior problema pra mim é achar peças do meu tamanho que sejam básicas pq a imensa maioria de roupas plus size sempre tem um brilho, estampa ou aplicação horrível que não combina com quase nada. (Beatriz Lima)

  • Outra situação muito importante a se considerar é a questão do consumismo. Mulheres gordas só recentemente passaram a ter mais opções de roupas modernas, tendências e até mesmo roupas clássicas como um bom jeans. Há 5 anos não se sonhava com moda bonita plus size, daí que agora que começamos a engatinhar e ter um leque maior de estilos para desfilarmos por aí, vem as magras que já deitam e rolam nas tendências e falam: ai que consumista, para com isso! Meu, a gente roda o shopping, as ruas e a internet toda atrás de uma boa calça jeans que não custe os olhos da cara, daí encontra e quer comprar 10 de uma vez pra garantir, não tem jeito. 😀
  • Um outro princípio do Armário Cápsula, é procurar investir em peças de boa qualidade mais caras, e menos em peças baratinhas e quase descartáveis. Essas peças de qualidade superior são mais caras no manequim padrão, no manequim plus size o fast fashion já vem mais caro, e as de uma qualidade um pouco maior então, lá se vão 400 reais em um jeans, que por mais qualidade que tenha, vai desgastar rapidamente entre as pernas, como já comentei acima.

Eu fiquei um ano sem comprar em 2014 e tou fazendo agora de novo. Acredito que um número X de peças curingas seja muito melhor do que ficar trocando o guarda roupa a cada coleção… (Raissa Kahn)

Dito tudo isso, a gente conclui que sim, o armário cápsula dá certo para gordas, e mais, nós já o praticamos, a maioria de nós já aprendeu a viver e ser versátil com poucas peças. O que falta agora é conseguirmos encontrar roupas duráveis e a um preço justo para os nossos corpos.

Quero agradecer as leitoras e também companheiras do grupo Gordofobia Não, que me ajudaram muito com ideias e opiniões, algumas delas aí no post citadas.

Agora é a hora mais importante, saber a opinião de vocês sobre tudo isso!

Postado por Helena Sá

Veja também