cabelos


25/04/16
O Manual da Garota Cacheada

O Método Curly GirlNo fim do ano passado eu resolvi me dar de presente o livro “O manual da garota cacheada – O Método Curly Girl”. Logo que fiz meu corte na Clínica de Cachos, onde usam o método Deva Cut, eu me interessei mais pelo tema e assim que achei o livro em português e por um preço bacana, não pensei duas vezes.

O livro foi escrito pela Lorraine Massey, proprietária da marca DevaCurl e quem desenvolveu a técnica Low-Poo e No-Poo. Falei tanto da marca quanto da técnica quando contei do meu corte aqui. Em resumo, a técnica é uma forma de usar menos química e também agredir menos os cabelos cacheados que tendem a ser mais frágeis e ressecados.

Demorei a começar a ler e confesso que estava receosa, achando que o livro seria apenas um amontoado de dicas e propaganda sobre os produtos da marca. Mas, ainda bem que quebrei a cara. O livro é didático e leve, no comecinho a Lorraine conta sobre a sua história e as dificuldades de ser a única cacheada numa família de pessoas lisas, e também de como isso foi definidor para que ela seguisse carreira como cabeleireira.

Além de dicas e receitas, são apresentadas, ao longo do livro, diversas histórias de mulheres cacheadas e suas relações com os cabelos. Sempre deixando que a aceitação é extremamente importante para ter cabelos naturais saudáveis e bonitos.

Ainda pretendo falar mais sobre o livro, principalmente conforme eu for testando as dicas e receitas. Mas, já queria dizer que a Lorraine traz uma classificação super legal dos tipos de cachos. É diferente do que vemos pela internet. Para as meninas que querem identificar qual é o seu tipo de cachos, acompanhem aí.

Ela considera que existem seis tipos de cachos e classifica através do fator encolhimento, ou seja, “a diferença entre o comprimento de um cacho em seu caimento natural e quando é completamente esticado”. E para saber isso basta pegar uma régua e medir uma mecha do seu cabelo seco natural e a mesma mecha de cabelo totalmente esticada. A diferença que der é o seu fator encolhimento.

– 23 a 20 centímetros: fractal ou zigzag

– 23 a 30 centímetros: corscrew (saca-rolhas)

– 15 a 25 centímetros: corkicelli e cherub (querubim)

– 13 a 20 centímetros: botticelli

– 5 a 10 centímetros: ondulado

– 2,5 a 5 centímetros: ondulado em S

O manual da garota cacheada

O fator encolhimento do meu cabelo, por exemplo, deu 15 centímetros. Então, tenho cachos querubim.  Padrões variados de cachos ao longo do cabelo. Ela descreve esse tipo de cacho como sendo mais seco e com alto fator de frizz (sad but true). É um cabelo que se mantém cacheado em todas as estações e que também pode parecer mais curto ou mais comprido de acordo com o clima e a umidade.

E você? Qual é seu tipo de cacho? Conta pra mim!

 

Postado por Helena Sá

Veja também

10/05/17
RESENHA: Vem Que Não Tem – Sou Dessas

Vem que não tem

Eu tive que gravar vídeo, porque só assim pra vcs verem esse cabelo, esse brilho! Eu to apaixonada no resultado que a linha Vem que não tem da Sou Dessas deu no meu cabelo.

E eu tava ressabiada pq eh uma linha para cabelos oleosos, pensei que poderia deixar mais seco, mas gente, que macio e que brilhante que tá esse meu cabelim!

E no caso de cabelo colorido, é difícil mostrar brilho.

No vídeo tem mais detalhes, aperta o PLAY e assiste em HD!

Eu já usei o shampoo e o condicionador, que são tanto no poo quanto low poo. Eu usei da forma tradicional. Shampoo, enxágue, depois condicionador e enxágue. O cheirinho é bem, leve gostoso. Ele aliás é todo leve, o único condicionador nacional transparente.

Senti que além de tudo que eu falei, deixa o cabelo mais limpo, acredito que é por ter essa base vegetal, o cabelo acaba ficando livre de resíduos.

A base da linha é o chá verde, que é antioxidante, mantém o cabelo jovem. ela não tem parabenos, sulfatos, nem silicones. E meu, o resultado disso é um cabelo leve, com uma aparência de limpo por mais tempo, e o brilho eu não canso de falar desse trem!

Vem que não tem sou dessas

O preço do kit shampoo e condicionador fica em torno de uns R$50, que eu acho um ótimo preço pela qualidade e resultado que a linha proporciona. Cada embalagem contém 300ml, e o produto parece render bem.

Como já disse mil vezes, adorei e vai ser minha dupla de uso diário, pois quem não quer cabelo com brilho, volume e leve todos os dias?

Alguém mais já usou? Ah! Se inscrevam no canal! 😉

Postado por Helena Sá

Veja também

07/10/16
em: Cabelos
Meu corte novo

Do You Wanna Touch Me

Tô sempre mudando a cor do cabelo, já passei por granny, rosa claro, rosa escuro, magenta, roxo, lilás… mas o corte não acompanhava a ousadia das cores, mas tem um motivo.

Faz por aí uns 2 anos que tento aqui na minha cidade alguém que fizesse um corte diferente que era muito o meu desejo, mas não sei porquê, nenhum cabeleireiro que eu fui foi capaz de me atender e o corte nem é tão radical assim, vejam:

corte novo

 

Pois então, sempre que mostrava essas fotos ou outras parecidas desse corte, as pessoas falavam: “Aim, mas você tem pouco cabelo, não dá pra fazer esse corte em você…” E eu sempre tinha que dizer: eu sei que não ficará exatamente igual, cada cabelo é de um jeito, na foto a moça tá de escova, babyliss e com algum produto pra dar volume, sei que se eu quiser esse efeito, tenho que fazer o mesmo… ou seja, explicar que não sou uma criança de 3 anos e entendo as diferenças entre os cabelos e tudo mais.

Daí quando decidi ir pra São Paulo, já me veio a ideia de ir a um salão mais alternativo, que as pessoas não tivessem preconceitos quanto a cortes e com habilidade pra fazer o corte independente do tipo ou quantidade de cabelo que eu tenho.

Marquei no Retro Hair, pois já tinha lido muito sobre ele nos blogs, todo mundo recomendando. Escolhi uma profissional mulher assim aleatoriamente, sem indicação de ninguém.

Cheguei lá e a Gabi, que me atendeu já veio falando do meu cabelo que é pouco… antes dela terminar dei meu texto de sempre aí de cima e ela mesmo que incrédula fez o corte, muito bem feito, do jeito que eu queria. Na hora de escovar ela já ia fazendo bem liso, eu pedi pra modelar na chapinha ou babyliss, pois eu não uso meu cabelo liso, adoro ondas ou cachos. Ela modelou, e na hora ficou legalzinho, saí de lá ainda sentindo a falta do cabelo, pois cortei bastante.

Mas depois que cheguei na casa do meu amigo, lavei e modelei eu mesma, gente, eu AMEI! Ficou lindo demais, olha só o resultado:

corte-novo

Eu tô achando super prático de arrumar esse cabelo batidinho na nuca, e adoro o efeito dele mais comprido na frente, esse corte é tudo que eu queria!

Agora é torcer pra encontrar alguém aqui na minha cidade que possa manter, pois pretendo ficar com esse estilo um bom tempo, quando eu ~garro~ amor, não largo.

Agora quero saber, o que as princesas acharam do meu corte novo?

Postado por Helena Sá

Veja também

13/06/16
Técnica para secar e definir os cachos

Com esse frio todo que está fazendo nos últimos dias, lavar o cabelo pode ser uma tarefa nada fácil, principalmente, se você não tiver um secador para secá-los pós-lavagem. Bom, eu como uma típica cacheada sempre torci o nariz para o secador e demorei muito para ter um em casa. E nesses dias frios a solução sempre foi sair de manhã com cabeça molhada mesmo. Não era fácil, imaginem só quanta dor de garganta eu poderia ter evitado?

Hoje as cacheadas sabem que secar o cabelo com o difusor não causa danos e também não desmancham os cachos. Mas, eu confesso que só uso o meu quando realmente preciso, ainda prefiro o resultado da secagem natural dos fios. Porém, o meu apartamento aqui em Viçosa é muito frio e ficar com o cabelo molhado esperando ele secar não é está sendo fácil.

Por isso, tenho usado muito a técnica para secar e definir os cachos chamada Plopping ou Plunking, que ajuda a definir os cachos:

1. Finalizar o seu cabelo como de costume (quando faço a técnica prefiro usar sempre um gel depois do creme para pentear. No momento, estou usando o G-Gelatina da Capicilin)
2. Estender uma camiseta, ou qualquer outra peça de algodão, na sua cama.
3. Virar a cabeça para baixo (eu já finalizo meu cabelo assim porque me dá mais volume) e acomodar os cachos em cima da camiseta
4. Cobrir todo o cabelo com a camiseta como se fosse fazer uma touca ou um turbante e torça as pontas.

A imagem que eu encontrei deixa a explicação mais clara.

plopping

Deixe o tempo que você achar necessário, eu costumo deixar por volta de 1h 30 ou mais, e meus cabelos saem praticamente secos. Depois que tirar a camiseta, vale a pena dar aquela sacudida pra frente e para os lados para dar aquele volume feliz. Se você gostar de volume, claro. E pronto, cachos definidos e sem frizz.

P.S.: Se você ajeitar na hora que coloca os cachos sobre a camiseta eles não ficam amassados quando você retirá-la. Vai ser só sucesso e sem cabelo molhado na nuca nesse frio. 😉

Postado por Ana Paula Nunes

Veja também

17/05/16
Deixar o cabelo solto é revolução

cabelo solto

Para as garotas de transição, que sabem como é difícil não se render ao elástico e deixar o cabelo preso permanentemente. E principalmente, para as garotas que o cabelo na rua chama atenção, e que sabem que o cabelo solto é revolução, eu dedico essas palavras.

cabelo solto é revolução
As horas passam
Não tem mais definição
A insegurança vem, as nóias também
O frizz taí, não dá pra fingir
Você resiste, tenta insistir
Não prender também é resistência!
Onde você aprendeu que cabelo crespo é indecência?
Deixa assim.
Será que tão olhando pra mim?
Será que é rejeição?
Acho que não é aprovação.
Só hoje, mais um pouco.
E amanhã começa tudo de novo.
É diário, é rotina.
É um trabalho árduo pra manter a autoestima.

Postado por Ana Paula Nunes

Veja também

25/04/16
O Manual da Garota Cacheada

O Método Curly GirlNo fim do ano passado eu resolvi me dar de presente o livro “O manual da garota cacheada – O Método Curly Girl”. Logo que fiz meu corte na Clínica de Cachos, onde usam o método Deva Cut, eu me interessei mais pelo tema e assim que achei o livro em português e por um preço bacana, não pensei duas vezes.

O livro foi escrito pela Lorraine Massey, proprietária da marca DevaCurl e quem desenvolveu a técnica Low-Poo e No-Poo. Falei tanto da marca quanto da técnica quando contei do meu corte aqui. Em resumo, a técnica é uma forma de usar menos química e também agredir menos os cabelos cacheados que tendem a ser mais frágeis e ressecados.

Demorei a começar a ler e confesso que estava receosa, achando que o livro seria apenas um amontoado de dicas e propaganda sobre os produtos da marca. Mas, ainda bem que quebrei a cara. O livro é didático e leve, no comecinho a Lorraine conta sobre a sua história e as dificuldades de ser a única cacheada numa família de pessoas lisas, e também de como isso foi definidor para que ela seguisse carreira como cabeleireira.

Além de dicas e receitas, são apresentadas, ao longo do livro, diversas histórias de mulheres cacheadas e suas relações com os cabelos. Sempre deixando que a aceitação é extremamente importante para ter cabelos naturais saudáveis e bonitos.

Ainda pretendo falar mais sobre o livro, principalmente conforme eu for testando as dicas e receitas. Mas, já queria dizer que a Lorraine traz uma classificação super legal dos tipos de cachos. É diferente do que vemos pela internet. Para as meninas que querem identificar qual é o seu tipo de cachos, acompanhem aí.

Ela considera que existem seis tipos de cachos e classifica através do fator encolhimento, ou seja, “a diferença entre o comprimento de um cacho em seu caimento natural e quando é completamente esticado”. E para saber isso basta pegar uma régua e medir uma mecha do seu cabelo seco natural e a mesma mecha de cabelo totalmente esticada. A diferença que der é o seu fator encolhimento.

– 23 a 20 centímetros: fractal ou zigzag

– 23 a 30 centímetros: corscrew (saca-rolhas)

– 15 a 25 centímetros: corkicelli e cherub (querubim)

– 13 a 20 centímetros: botticelli

– 5 a 10 centímetros: ondulado

– 2,5 a 5 centímetros: ondulado em S

O manual da garota cacheada

O fator encolhimento do meu cabelo, por exemplo, deu 15 centímetros. Então, tenho cachos querubim.  Padrões variados de cachos ao longo do cabelo. Ela descreve esse tipo de cacho como sendo mais seco e com alto fator de frizz (sad but true). É um cabelo que se mantém cacheado em todas as estações e que também pode parecer mais curto ou mais comprido de acordo com o clima e a umidade.

E você? Qual é seu tipo de cacho? Conta pra mim!

 

Postado por Ana Paula Nunes

Veja também

14/04/16
Reconstrução KERATIN SYSTEM e Escovaria Dona Linda

dona linda escovaria

Já contei e mostrei no snapchat (pinkshockgirl) como meu cabelo estava danificado, principalmente nas pontas, por conta de diversas descolorações feitas uma em cima da outra nos fios.

Nunca façam descoloração em cima de fios já descoloridos, no meu caso foi uma junção de irresponsabilidade da profissional que cuidava dos meus cabelos e falta de atenção minha. Sempre colori os cabelos em casa sem maiores problemas, descolorir agride, mas nunca meu cabelo tinha ficado elástico e tão quebrado, o dano estava muito crítico.

Eu já tinha apelado para todos os tratamentos caseiros possíveis, e só amenizavam no dia. Foi aí que conheci a Camila proprietária e profissional responsável pela Escovaria Dona Linda, um salão que acabou de abrir e tem uma proposta diferente de cuidados com os cabelos. Ainda vou falar muito sobre a Escovaria aqui no blog, porque tem muita coisa legal para mostrar. 😉

Conversei com a Camila sobre o estado das pontas do meu cabelo e ela me propôs fazer lá na Escovaria um cronograma de recuperação dos fios, e eu topei na hora claro, SOS!

Ela começou pela reconstrução e a escolhida para a situação dos meus cabelos foi a Reconstrução KERATIN SYSTEM da marca Natylla, que é uma reconstrução da fibra capilar baseada na reposição dos nutrientes perdidos com as descolorações. Ela promete hidratação, nutrição, força e restauração dos cabelos.

E agora eu tenho o prazer de mostrar para vocês que ela cumpriu o prometido.

reconstrução-keratin-natylla

Esse é o antes e depois do estado dos fios na hora que cheguei ao salão, e depois que saí de lá. Dá para perceber uma melhora considerável na estrutura dos meus fios. E o tratamento ainda está só começando, Heim!

reconstrução-keratin-natylla

Agora sintam o antes e depois do cabelo todo! 😮

Eu fiz no salão o tratamento completo da linha KERATIN SYSTEM, que começa com o shampoo especial restaurador, depois um banho de queratina líquida, em seguida a máscara de tratamento, enxágue e depois o gel protetor. Não sei se falei a ordem certa, mas sei que a diferença já era gritante antes mesmo de secar os cabelos e selar com a chapinha.

Reconstrução KERATIN SYSTEM

Para fazer a manutenção dos cabelos, a Natylla mandou para mim através da Escovaria Dona Linda um kit de cuidados para eu fazer em casa, da linha home care de queratina e cistina. Nesse primeiro mês usarei toda semana, depois do cabelo já restaurado, começo a usar apenas uma vez no mês, para não sobrecarregar os cabelos com a queratina. 😉

Reconstrução KERATIN SYSTEM

Acho que depois disso tudo nem precisava dizer que mais do que aprovei o tratamento e principalmente o atendimento e o cuidado que recebi na Escovaria Dona Linda. Mas vou ressaltar que amei tudo, o ambiente aconchegante, o profissionalismo, a equipe do salão… E como eu disse lá em cima, vocês vão amar também, porque eu ainda não contei nem o começo sobre o Dona Linda. <3

Para quem como eu está precisando de atenção e cuidados com os cabelos, a Dona Linda Escovaria fica na Rua Porto das Flores 208/201, em Santa Luzia aqui em Juiz de Fora, curtam a página no facebook. Aos poucos vou contando os outros serviços especiais do salão por aqui. E lá também vende o kit home care que eu estou começando a testar aqui em casa. <3

Postado por Helena Sá

Veja também